Síndrome do Olho Seco requer atenção

25/10/2017
Síndrome do Olho Seco requer atenção

A lágrima, ou filme lacrimal, é uma substância produzida pelas glândulas lacrimais, que tem como função lubrificar, limpar e proteger o olho das agressões causadas por substâncias estranhas ou micro-organismos. A diminuição da produção da lágrima ou deficiência em alguns de seus componentes são definidas pelo termo Síndrome do Olho Seco.

Entre as diversas causas que provocam ou favorecem essa condição estão os fatores ambientais, como tempo seco, poluição, vento, ar condicionado, baixa umidade do ar, tempo prolongado na frente de computadores e TV; o uso de lentes de contato; e deficiências de vitaminas e hormônios. Com a idade a produção de lagrima naturalmente se reduz, as vezes provocando sintomas. Nas mulheres, a menopausa é outro desencadeante da síndrome de olho seco

Além disso, alguns medicamentos também podem diminuir a produção das lágrimas como descongestionantes nasais, antialérgicos, antidepressivos, tranquilizantes, entre outros, além de doenças sistêmicas como Síndrome de Sjorgren, Artrite Reumatóide, Lupus e Sarcoidose.

Sintomas
Os sintomas mais comuns da Síndrome do Olho seco são:
– Sensação de areia nos olhos ou de corpo estranho; ardor
– Desconforto ao piscar os olhos;
– Sensibilidade aumentada à luz (fotofobia);
– Lacrimejamento;
– Vermelhidão dos olhos

Diagnóstico
O diagnóstico é feito pelo oftalmologista por meio do exame clínico, e se necessário, o profissional poderá realizar exames adicionais que avaliam a quantidade do volume de lágrima, como o teste de Schirmer, entre outros.

Tratamento

Após a confirmação do diagnóstico e avaliar a gravidade do caso, o objetivo do tratamento é aumentar a umidade da superfície ocular e melhorar a lubrificação.

Geralmente, recomenda-se a aplicação de lubrificantes oculares, também conhecidos como lágrimas artificiais, que podem ser encontrados sob a forma de colírio ou pomada. Casos mais severos requerem uso muito frequente de lagrimas artificiais sem conservantes, gel ou pomada lubrificante a noite, vitaminas como óleo de linhaça ou Omega 3 na forma de comprimidos, e ate uso de óculos especiais para reduzir a evaporação da lagrima dos olhos. Por vezes uso de umidificadores de ar podem ser papel fundamental no alivio dos sintomas.


É muito importante tentar descobrir a causa do olho seco e trata-la, pois isso pode eliminar de forma permanente os sintomas associados à Sindrome.

 

Fonte: Portal da Oftalmologia