Saiba como higienizar corretamente os olhos do bebê.

30/07/2018
Saiba como higienizar corretamente os olhos do bebê.

Irritações, conjuntivite, inflamações. Todas essas doenças oculares podem tanto acontecer com um adulto como com um bebê. Como os olhinhos do nenê são muito delicados, muitas vezes, mães e pais ficam com medo de limpá-los. Mas é muito importante ter higiene com olhos desde cedo.

 Porém, os pais precisam saber que a falta de limpeza pode levar a infecções, como conjuntivites ou blefarites. "Ambas trazem desconfortos aos bebês, como pálpebras vermelhas, coceira e secreção excessiva", informa a Maria Carrari, oftalmopediatra do Instituto de Moléstias Oculares (IMO), em São Paulo.
 
 
Para evitar, é preciso limpar os olhos do bebê na hora do banho, com um chumaço de algodão umedecido em água morna. "Caso haja alguma secreção, fica mais fácil removê-la com uma gaze macia e dobrada ao meio", ensina a médica.Segundo a especialista, a água boricada deve ser evitada, pois pode provocar a formação de cristais e irritar ainda mais a área. O mesmo vale para o cotonete, já que um movimento brusco do bebê causa ferimentos. "Quanto ao colírio, este é um medicamento e não deve ser usado para fazer a higiene dos olhos do bebê", diz a médica.
 

Dicas para fazer a higienização

Veja a seguir, passo-a-passo, a melhor maneira para fazer a limpeza dos olhos do bebê:
 
  • A limpeza dos olhos deve ser feita uma vez por dia, durante o banho. Para isso, antes de colocar o bebê na banheira, umedeça um chumaço de algodão na água morna e passe da pálpebra em direção aos cílios. Troque o algodão antes de fazer a limpeza do outro olho
  • Com o nenê dentro da banheira, massageie a região que vai do canto interno do olho à narina com o seu dedo indicador, sempre de cima para baixo e fazendo uma ligeira pressão. Repita duas vezes de cada lado
  • Na hora de enxugar os olhos, embrulhe o seu dedo indicador em uma toalha macia e pressione suavemente contra a pálpebra, sem esfregar
  • Para tirar a secreção que se forma no cantinho, use uma gaze dobrada ao meio e umedecida em água morna. Troque a gaze para não contaminar o outro olho.

 

Algumas doenças oculares que afetam os bebês:

Conjuntivite neonatal

É mais conhecida como infecção dos olhos e é causada pela entrada de sangue ou outros líquidos nos olhos do bebê durante o parto. Os sintomas e sinais são: pálpebras grudadas ao acordar e pus no canto interno. Segundo Laura Duprat, oftalmologista que também integra o corpo clínico do IMO, os pais devem:

 
  • Limpar os olhos do bebê com algodão umedecido em água morna e pré-fervida;
  • Não deixar resíduos do algodão;
  • Procurar o oftalmologista se o problema persistir por mais de três dias após o nascimento.

 

Conjuntivite após alguns meses de vida

É uma inflamação da membrana que reveste os olhos. É causada por vírus ou bactéria, que deixa as pálpebras grudadas. Os sintomas mais freqüentes são: olhos inchados, sensação de areia atrapalhando a visão, descarga de pus e pálpebras grudadas ao acordar. Laura Duprat, indica os pais:

  • Limpar os olhos do bebê com água pré-fervida;
  • Consultar um oftalmologista rapidamente.

É uma inflamação nas pálpebras. A blefarite deixa-as vermelhas e purulentas. Algumas crianças com caspas adquirem facilmente a doença.

A recomendação:

  • Molhar um chumaço de algodão com água pré-fervida para fazer a higiene dos olhos do bebê;
  • Limpar duas vezes por dia as pálpebras;
  • Procurar um oftalmologista rapidamente.

 

Fonte: www.minhavida.com.br/familia