Confira algumas dicas para evitar problemas oculares no Carnaval

08/02/2018
Confira algumas dicas para evitar problemas oculares no Carnaval

O Carnaval está chegando! Nesta época do ano, as pessoas costumam viajar ou participar de festas e blocos carnavalescos. Durante estes dias de comemoração, é comum passar noites em claro e fazer uso de produtos, como sprays, maquiagens e óculos de plástico, que podem trazer danos à saúde ocular.

Por isso, os olhos merecem atenção redobrada. Confira cinco dicas para aproveitar o Carnaval sem desconfortos oculares.

1. Não empreste suas maquiagens

 
Uma boa maquiagem é essencial para compor a fantasia, porém deve-se evitar o compartilhamento de itens, como máscara de cílios e lápis de olho, já que eles podem transmitir doenças oculares. Além disso, as pessoas também devem tomar cuidado com as purpurinas, pois é comum causarem alergias quando entram em contato com os olhos.
 

2. Procure dormir bem
 
Poucas horas de sono podem provocar o olho seco, caracterizado pela sensação de ardência e incômodo nos olhos. Por isso, é recomendado que, mesmo em períodos festivos como o Carnaval, as pessoas durmam ao menos 8 horas por noite, para que os olhos tenham a lubrificação adequada durante o dia.
 

3. Cuidado com os sprays de espuma

 
Ao entrar em contato com os olhos, este tipo de produto causa vermelhidão e alergias oculares. Outro problema é que o gás utilizado nestes sprays é inflamável, ou seja, isso aumenta o risco de acidentes.
 

4. Óculos de plástico? Nem pensar!

Quando usados durante o dia, os óculos que não têm proteção UVA e UVB danificam a retina e ocasionam diversas complicações oculares. Por isso, o ideal é que estes acessórios não componham a fantasia.


5. Não use de colírio sem prescrição médica

Mesmo não sendo indicado, é comum ter poucas horas de sono durante esta festa. Muitas pessoas utilizam colírios para lubrificar os olhos, o que pode trazer vários problemas, já que sem orientação médica é possível comprar o medicamento errado. Também é importante lembrar que não é recomendável compartilhar este tipo de produto. Isto facilita a transmissão doenças oculares infecciosas.



Fonte: http://www.portaldaoftalmologia.com.br/